quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Lendas de Natal: quem foi o Papai Noel na vida real



Natal é uma época muito especial, além de bela. As decorações de natal tomam conta das ruas e casas, milhões de luzes dão uma cor especial à cidade e tudo passa a girar em torno das festas de final de ano. Mas você já se perguntou qual a origem do natal, das cores e personagens dessa tradicional festa cristã, que movimenta o mundo todo?

Descubra curiosidades sobre o Natal e conheça algumas lendas natalinas:

A LENDA DE SÃO NICOLAU

Sabe-se que São Nicolau de Bari nasceu em Patara, província de Lícia (Turquia). Desde pequenino ajudou os pobres. Nicolar era uma pessoa muito religiosa e dedicou a vida a Deus. Foi consagrado sacerdote e professou sua fé em um mosteiro. Depois foi bispo em Mira (Turquia). Faleceu em 6 de dezembro de 345, e todo ano se celebra sua festa nessa data. No Oriente é chamado São Nicolau de Mira, embora, quando a Turquia foi invadida pelos maometanos, em 1807, alguns católicos tivessem levado o santo para Bári (Itália), onde lhe foi construída uma basílica. Foi também chamado de Magno. Dizem que São Nicolar é um santo muito milagroso. Desde o século VI construíram-se diversos templos em sua homenagem. É padroeiro da Rússia, Grécia e Turquia. Na Idade Média, a lenda de São Nicolau se estendeu pela Europa, principalmente na Itália e nos estados alemães e holandeses. Na Holanda, é o padroeiro da cidade de Amsterdã e dos marinheiros holandeses, pois lhe é atribuída a capacidade de aquietar os mares durante as tempestades. Quando os holandeses colonizaram Nova Amsterdã (a atual ilha de Manhattan, nos EUA), fizeram todo o possível para manter seu culto e tradições no Novo Mundo.

QUEM É PAPAI NOEL?

O velhinho gordo, barbudo e vestido de vermelho é uma das figuras centrais do Natal, que inclusive em algumas partes do mundo conseguiu substituir os Reis Magos e o menino Jesus como o ser generoso que leva presentes às crianças que se comportam bem. Pode-se considerar que seja ele o representante do Natal secular. É conhecido por vários nomes, dependendo de cada região do mundo, e, embora se associe a diferentes lendas, sua presença é sentida praticamente em toda a Terra durante a época natalina.

DE ONDE SURGIU O PAPAI NOEL QUE CONHECEMOS HOJE ?

Acombinação de São Nicolau, o espírito do Natal e Kris Kringle (por sua vez a mescla do Christkind com a figura de Pelznickel) ganhou ímpeto nos EUA graças aos imigrantes holandeses da região de Nova Amsterdã. Em 1804, foi fundada a Sociedade Histórica de Nova York, com Nicolau de Bári como santo padroeiro, e seus membros reviveram a tradição holandesa de São Nicolau como portador de presentes. Em 1809, Washington Irving publicou uma sátira sobre a história de Nova York (a História de Nova York segundo Knickerbocker), na qual zombava do passado holandês da cidade e incluía também a referência a São Nicolau. Quando Irving se associou à Sociedade Histórica no ano seguinte, presenciou as festividades da ceia anual de São Nicolau, que incluíam uma figura bordada do São Nicolau tradicional (alto e com uma túnica comprida) e um poema sobre Papai Noel (em holandês, Sinterklaas). Irving editou sua sátira sobre a história de Nova York em 1812 e acrescentou detalhes sobre Nicolau voando acima das copas das árvores, numa carroça em que levava seus presentes para as crianças. O fato de Washington Irving chamar esse personagem de “guardião de Nova York” fez sua popularidade transbordar e contagiar os americanos de origem inglesa, que também começaram a celebrar sua festa a cada 6 de dezembro e que transformaram o Sinterklaas holandês no Papai Noel americano. Em 1812, um impressor de Nova York, chamado William Gilley, publicou um poema sobre Sancte Claus, que se vestia com peles e conduzia um trenó puxado por uma rena. Contudo, o Sancte de Gilley era muito pequeno, como um duende. A versão humana de Noel se tornou a imagem dominante por volta de 1841, quando um comerciante de Filadélfia, chamado J. W. Parkinson, contratou um homem para que se vestisse de Kris Kringle e subisse ao telhado de sua loja.

A LENDA DE MAMÃE NOEL

Mamãe Noel é a esposa de Papai Noel. Costuma ser representada como uma mulher carinhosa que está sempre ao lado do marido, ajudando-o e dando lhe apoio. Em geral usa óculos e tem os cabelos brancos presos num coque ou numa trança. É tão gorducha quanto o marido e costuma vestir-se de vermelho. As representações de Mamãe Noel são bastante similares: mostram-na como uma mulher corpulenta que adora cozinhar e está sempre preocupada em manter as coisas em ordem no Pólo Norte para que tudo corra à perfeição no Natal. Suas atividades incluem desde passar a roupa vermelha do Papai Noel até supervisionar a forma como são elaborados os brinquedos.

COMO SURGIU A MAMÃE NOEL?

A autora americana Katherine Lee Bates foi a primeira a introduzir a Mamãe Noel na cena natalina no poema “A esposa de Papai Noel num passeio de trenó”, publicado em 1889. No poema, a Mamãe Noel pede ao marido que a deixe acompanhá-lo em sua viagem pelo mundo para distribuir brinquedos. Queixa-se de que é ela quem faz todo o serviço e ele é quem recebe toda a glória, portanto é justo que lhe permita ir. Como todas as esposas, ela acaba por convencê-lo não só a deixar que guie as renas como também que entregue alguns presentes. Assim, acompanha Papai Noel durante todo o trajeto e regozija-se por proporcionar alegria a todas as crianças.

Este aqui é o endereço da Joulupukki Cammare (Casa do Papai Noel):

Santa Claus
FIN-96930 Arctic Circle
Rovaniemi - Finlândia

http://www.santaclausoffice.fi/


Retirado do site: http://www.selecoes.com.br/selecoesevoce/conhecimento/1121/Lendas-de-Natal-quem-foi-o-Papai-Noel-na-vida-real.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário