segunda-feira, 4 de junho de 2012

A magia da lua

Hoje acordei diferente.
Resolvi deixar o relógio de lado e sem me preocupar com horário de chegada ao trabalho fui caminhar no silêncio da madrugada até um ponto distante do normal para pegar o transporte de todos os dias.
Caminhava até a orla quando vi, boiando no céu, imensa e amarela a tão redonda lua que Tom Jobim usou em sua canção (Luiza). Ela flutuava em meio a estrelas, tendo o mar como base e as luzes da cidade dando o seu toque e esses coadjuvantes a deixava mais deslumbrante.
Eu caminhava e enamorava aquela paisagem enquanto as ondas borbulhavam na areia da praia compondo a trilha sonora daquela obra prima.
Tive a necessidade de tirar uma foto, mas a fotografia não iria causar o mesmo sentimento que aquela cena mágica me fazia sentir.
Queria poder mostrar a todos os amantes e enamorados que ficar esperando somente o dia deles é desperdiçar o que a natureza proporciona todos os meses.